• Vinícius Brandão

Em Pedaços (Aus dem Nichts – 2017)


Qualquer pessoa que acompanha política no mundo sabe que os temas de imigração e de pessoas que são contra diferenças estão em voga em todo o planeta. Noticiários de todos os países falam sobre crises de refugiados e sobre movimentos radicais como neonazismo, os dois focos deste Em Pedaços. Produção alemã que discute os males da violência com base em idealismo.

Quem mais vive essas consequências é a protagonista Katja Sekerci (Diane Kruger), uma alemã que teve o marido turco e o filho Rocco mortos em um atentado neonazista. Ela tem que lidar com as diferenças culturais entre as duas famílias, os problemas do passado de traficante do esposo e o ódio contra as pessoas que assassinaram a família dela.

Entre os conflitos dela, o diretor e roteirista Fatih Akin, em uma adaptação de livro de Hark Bohm, em três atos. Primeiro, do atentado à prisão dos dois assassinos, depois do julgamento e, por fim, da busca dela por vingança. São praticamente três curtas com começo, meio e fim que se completam em uma história maior.

A divisão em si não causa problema. Ainda mais com a sensação de continuidade de uma investigação policial para um julgamento. No terceiro ato, porém, a força da história se perde. Enquanto antes era sobre uma mulher, as famílias envolvidas e preconceitos, no fim passa a ser sobre sentidos torpes de justiça.

O que é uma pena. Especialmente por se tratar de um filme muito bem dirigido e bem escrito. Akin mistura vários takes longos com câmera de mão para dar uma noção de verossimilhança que tornam tanto o atentado quanto o sofrimento de Katja mais crus e pesados para o espectador.

Diálogos não expõem nada. O espectador descobre que a protagonista perdeu as esperanças em certo ponto quando ela toma uma atitude drástica. Depois, quando a vontade de viver é retomada, ela volta a pentear um dos lados do cabelo para trás, como fazia com a família viva. A história é contada por detalhes do texto e da parte técnica.

Outro destaque é a ótima interpretação de Kruger, que normalmente passa desapercebida nos poucos filmes hollywoodianos dos quais fez parte. Ela se entrega a essa dor silenciosa de Katja, que pode explodir a qualquer momento quando alguém faz um comentário maldoso sobre as origens do marido, ou quando é forçada a encarar a principal suspeita sem que esta demonstre o menor remorso.

Como uma produção que tem muito a dizer, Em Pedaços peca pelo peso no drama pessoal e em não dar destaque aos temas políticos. Mesmo que um título sobre as discussões apareça na tela antes dos créditos finais, eles não condizem com o fim da história contada. Não fosse o terceiro ato inconsistente, poderia ser um grande melodrama.

Foto: divulgação

Vinícius Brandão é autor do site Aquela Velha Onda e novo parceiro da Se7e Cultura. Acesse aqui a programação dos cinemas.


0 visualização
Anuncie aqui na Sete Cultura
banner 17 dias.jpg
pizzato.jpg

Os roteiros de cinema, shows, teatro, diversos, exposição e festas não são publicitários. Estes podem ser enviados para o nosso email contato@setecultura.com

Não nos responsabilizamos pelas modificações de última hora. 

As fotos utilizadas são de Divulgação.

Os artigos assinados não são de responsabilidade da Sete Cultura. Todos os direitos reservados. 

Reprodução proibida sem autorização por escrito.

Dúvidas, Anúncios e Programação

Envie seu email para:

contato@setecultura.com

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

@setecultura

© 2017 por Sete Ltda. Orgulhosamente criado com Wix.com